...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

terça-feira, 20 de julho de 2010

O Mês de Leão: eu sou isso e isso eu sou


Quando o Sol entra em Leão estará iluminando nossas qualidades de otimismo, criatividade, autoconfiança, entusiasmo, bondade, generosidade, paixão, alegria, decisão, planejamento, constância, perseverança, lealdade e fidelidade.

Junto com as qualidades, está iluminando também a sombra: presunção, vaidade excessiva, autoritarismo, inflexibilidade, egocentrismo, futilidade, megalomania, ira, dependência excessiva da admiração dos outros.

Depois de um mês inteirinho dentro da concha, em contato com seus mais profundos sentimentos, depois de um banho de autoconhecimento e muitas percepções novas a respeito de nós mesmos, o período de Leão chega com sua explosão de energia e vitalidade, com toda aquela vontade de se mostrar ao mundo, rugindo bem alto de tanta felicidade.
Após um período de revelações importantes para si mesmo, o período de Leão pede para mostrar tudo isso em público.

A vida interior, privada e íntima de Câncer vai ficar muito pesada se continuar indefinidamente, é necessário um momento de alegrias, festas e prazeres para descontrair um pouco e deixar a vida leve novamente.

Leão é o signo da autoconsciência individual, característica duramente conquistada no signo anterior, Câncer.
Durante o mês de Leão é o melhor momento para muitas pessoas saírem do coletivo, da massa, acordarem de um sono profundo e assumirem maiores responsabilidades, tornando-se cientes de si mesmos como entidades independentes, com opinião própria, e ativas no mundo.

O resultado da energia de Leão é que ela nos leva a ficar mais próximos de nosso próprio Ser, de nossa essência, da nossa própria natureza, o nome não importa.

Assim, estágio após estágio, o grupo da consciência de massa e o animal humano irresponsável vai tornando-se uma entidade autoconsciente, pessoas responsáveis e cumpridoras de seus deveres.
Esotericamente, Leão faz parte do Primeiro Raio, o da Vontade.
Mais dois outros signos também pertencem a Chama do Primeiro Raio: Áries e Capricórnio.
Áries é a luz da Vida, Leão é a luz da Alma e Capricórnio é a força da Iniciação.

O pensamento semente de Leão é “EU SOU ISSO E ISSO EU SOU”.

Em sua oitava inferior é “Que existam outras formas, EU governo”.

Leão pertence ao Eixo do Relacionamento (a Quinta e a Décima Primeira Casa): a oposição entre a autoconsciência (Leão) e a consciência de grupo (Aquário).

Em Leão, o indivíduo se liberta do Coletivo protetor (que é definido, seguro, mas ao mesmo tempo não diferenciado) para se tornar um Ser individual e auto suficiente, cada vez mais consciente do seu Eu e lutando por oportunidades de expressão individuais.

Essas experiências se farão sentir com mais força, principalmente durante esse período, para quem tem o Sol, Lua, Ascendente ou planetas pessoais em posição de destaque no signo de Leão.

Diz o mestre tibetano, que “a centelha divina brilha na beleza”.

Isso tem tudo a ver com nosso querido signo de Leão.
Signo ligado às artes, festas, diversões, prazeres, e principalmente à beleza.
É justamente na beleza que se revela a divindade, na sua forma mais pura e simples.
Tudo o que é realmente belo, é divino.
E que fique bem claro: não o que parece belo, mas o que é belo.
Muitas vezes confundimos moda, extravagância e exageros com beleza. 
E é claro, a beleza se faz presente na moda, nas festas, nas diversões.
A alegria é bela. 
A honestidade é bela. 
A sinceridade é bela. 
A amizade, o amor, a generosidade, a paixão, a natureza.. são coisas muito lindas.
Ser você mesmo é belo.

A beleza de Leão é ser quem é.
Algo tão simples, tão puro e tão verdadeiro, que é realmente muito bonito, pois brilha, ofusca, aparece, de uma maneira natural e espontânea.

O problema de Leão, e que se manifesta também durante a passagem do Sol por esse signo, é a auto paixão.
É daí que se originam os exageros, o egocentrismo, a megalomania, o ciúme, a tirania, e tantos outros defeitos já conhecidos desse belo signo.
Quando Leão se auto conscientiza mas não se centraliza apenas em si mesmo, ultrapassa sua sombra, e passa a ser como o seu regente, o Sol, que ilumina e aquece os corações, as almas e as mentes das pessoas.

O objetivo de um signo é sempre o seu signo oposto.
O signo oposto é o Ideal, o que falta para aquele signo.
Leão o coração, e Aquário a mente.
A mente e o coração devem estar unidos.
A mente traz consciência e percepção, mas sem o coração ela é fria e cruel.
O coração traz calor e sentimentos, mas sem a mente é egocêntrico e só percebe a si mesmo.
Em Leão, o objetivo é Aquário, a universalização.
Leão cria a sensibilidade, que traz relacionamentos, comunicação e comunhão.
A partir disso, deve decentralizar-se e se universalizar.

O Leão lapidado (livre da auto paixão e da megalomania) é uma energia integrada em uma forte individualidade.
O processo de integração não é fácil, pois somente a crise leva a individuação.
Nesse caso o sofrimento humano é a desintegração das pequenas unidades e a integração em unidades maiores.

Quando o orgulho predomina, se tenta a todo o custo manter o Eu ilusório e salvar a imagem.
Isso gera medos e culpas e, o pior de tudo: alienação do seu próprio Ser.
Nesses casos há bastante sofrimento para retornar a Si mesmo.

O mês de Leão é o momento de testar o Eu no mundo.
É o momento de descobrir realmente o que é autoconsciência: é uma clara e verdadeira auto percepção.
Sem paixão, sem medo, sem culpa, sem excesso.

A autoconsciência mostra-se quando uma pessoa percebe e reconhece claramente sua força interior, seu potencial de criatividade, suas fraquezas (aquilo que ainda precisa trabalhar em si mesmo), percebendo o significado e o propósito de sua própria vida e, em consequência disso, tem uma meta, por ela mesma definida, desenvolvida, decidida e em nome da qual a pessoa se esforça e trabalha.

Quando uma pessoa é movida apenas por suas emoções e desejos egoístas, isso não é sinal de autoconsciência.
Mas se for alimentado e motivado por sua natureza interior, então irradiará verdade e beleza por onde passar.
Assim como os planetas são atraídos em suas órbitas para o Sol, da mesma maneira Leão atrairá seus semelhantes por seu magnetismo, doando forças, calor humano e alegria de viver.
Os verdadeiros leoninos são portadores e doadores de luz.

A consciência que temos uma identidade nos coloca em sintonia com todo o universo e como consequência disso nos torna também responsáveis pelo equilíbrio desse universo.

Assim como uma célula que sabe que o seu equilíbrio ou desequilíbrio se manifestará no corpo, nas outras células também.
O ar que respiro será respirado por outro alguém, outra individualidade.
Sentimentos egoístas não são compatíveis com essa consciência pois pensaremos no próximo seja ele quem for como alguém íntimo, que depende da minha felicidade e de quem eu também dependo.

Essa percepção traz um “estado amoroso” que independe de desejo, posse, ou mesmo convivência, muito semelhante ao resgate de um estado que os animais e os selvagens ainda não esqueceram e que ainda não roubamos das crianças: a lembrança de que somos todos irmãos, filhos da Mãe Terra.

Uma das tarefas mais importantes do signo de Leão e, portanto, do mês de Leão, é desenvolver a sensibilidade do seu próprio coração e cultivar o amor.

No encontro com os outros Leão experimenta, através do amor, o seu verdadeiro Ser e profundas transformações interiores.
Através de um relacionamento de amor verdadeiro Leão torna-se capaz de um relacionamento humano que não luta pela posse, pelo poder, ou pelo uso sexual do outro, mas que ao mesmo tempo dá e recebe, compartilha.

Em nível muito mais alto do que o do seu narcisismo que passa a ser sua prisão interior, Leão vai se reconhecer exatamente como é através da vivência do amor.

Sem essa experiência não será possível nenhuma transformação em si mesmo.
O amor verdadeiro amadurece Leão, e faz com que ele rompa as barreiras do orgulho, da insegurança, da dependência da opinião dos outros, e que perceba muito claramente não apenas os seus próprios sentimentos, mas também os das outras pessoas.

No período anterior, o mês de Câncer, lidamos com nossa parte mais frágil e vulnerável.
O Eu Infantil precisa de proteção e defesa, mas na infância.
Se continuar infantil na vida adulta ficará isolado atrás de seus inúmeros mecanismos de defesa (que, nesse caso, serão reforçados e cristalizados em Leão).
No mês de Leão, é o momento de assumir o risco do amor.

A energia de Leão exerce uma influência psicológica poderosa sobre os seres humanos, capaz de arrancar o Ser para fora de seu nível anterior de identificação e direcionando-o para outro nível, mais elevado, identificando-se com energias além de si mesmo.

Em cada nível de desenvolvimento o Ser atravessa crises de renúncia e adaptação e esses conflitos se refletem em seus relacionamentos, em sua vida social, religiosa, educacional e política.

A escravidão leva a independência, e a independência leva a interdependência; a interdependência leva a união.
Assim, é possível dizer que o egoísmo humano e o interesse pessoal de alguma forma levam também a universalidade.
Em meios às crises desse processo, a pessoa obtém sabedoria.

Por isso o pensamento semente “EU SOU ISSO E ISSO EU SOU” contém toda a clareza da percepção de si mesmo com toda a beleza ser quem é, com a simplicidade de uma criança e com a alegria de um dia de Sol.

E o pensamento semente em sua oitava inferior “Que existam outras formas, EU governo” expressa a sombra do signo, um nível de estado interior onde muita coisa ainda precisa ser trabalhada, onde ainda há muita falta de amor tanto pelos outros como por si mesmo.

Quem ama de verdade a si mesmo tem uma noção exata de seus potenciais e qualidades e também suas deficiências, carências e limites, e orgulha-se de ser exatamente assim.

Aquilo que poderíamos chamar de falso orgulho, cujo nome correto seria arrogância e soberba, nasce da falta de amor por si mesmo e esconde uma ferida de narcísica impotência.
Não existe amor próprio em excesso, o que existe é ausência de um legítimo auto amor.

Por mais contraditório que pareça, necessitamos de muita humildade para possuir o verdadeiro orgulho, o orgulho de sermos quem somos, e ousarmos nos expressar.

No Quinto Trabalho de Hércules (a morte do Leão de Neméia) acontece essa purificação da personalidade e a clara percepção do seu Ser.

Sugestões para desenvolver a energia de Leão:
1) Leão pertence ao elemento Fogo, portanto AQUEÇA-SE! De preferência num dia de Sol.
2) Vá ao teatro, ou faça algum curso de arte dramática.
Perceba as diferenças entre as pessoas e os personagens.
3) Passe algum tempo com crianças.
Não com seus filhos, com os filhos dos outros.
Mantenha com alguma criança um relacionamento sincero e honesto e doe seu amor e sua proteção como faria para seus filhos.
4) Divirta-se.
5) Trate a si mesmo com carinho e respeito, com as honras de um Rei.
6) Mantenha uma saudável disciplina em sua vida, com divertidas recompensas a cada objetivo que você conquistar.
7) Pratique a generosidade. Pode ser uma generosidade material ou não.
É generoso perdoar alguma fraqueza, é generoso ser amável com quem não tem culpa nenhuma de seus problemas, é generoso sorrir (passa ótimas energias), é generoso tolerar as limitações dos outros.
8) Seja amável, simpático, tente se colocar no lugar da outra pessoa, seja uma companhia agradável, procure usar sempre sua melhor parte ao lidar com as pessoas.
Deixe sua pior parte para o analista.


Meditação para o signo de Leão:

“Só alcançamos uma dimensão superior de consciência mediante o poder mágico do coração”, diz um mestre tibetano.

Por isso é muito importante que em meditação ou contemplação fiquemos atentos para ouvir a nós mesmos, de forma que permaneçamos plenamente despertos para o nosso Ser.
É a luz da alma que dá a verdadeira autoconsciência e sensibilidade superior.
A sensibilidade pode ser desenvolvida de uma maneira especial durante o mês de Leão. 
Essa visão do nosso próprio centro, o coração, é mais do que simples compreensão, simpatia ou percepção.
É a capacidade de penetrar sob todas as formas e chegar àquilo que realmente.
Sente-se com a coluna ereta, feche os olhos, mas permita-se abri-los se assim o desejar. 
Relaxe o corpo e concentre suas energias no seu centro.
Enquanto respira tranquilamente, perceba que está apoiado pela cadeira, que está apoiada pelo chão, que está apoiado pela Terra. 
Essa hierarquia de apoio mantém segura a sua existência.
Você tem sentimentos de alegria mas também de medo ou insatisfação.
Acalme esses sentimentos imaginando as águas tranquilas de um lago ou mar, no qual se reflete a luz da Lua Cheia, á noite.
Eleve sua consciência à sua cabeça, ao centro do cérebro, o centro de onde você pensa. 
Seus pensamentos vêm e vão, e você os observa, como ondas que passam, sem retê-los, apenas deixando-os passar.
Eles vêm, vão embora, voltam, vão novamente.. e você continua observando tranquilamente.
Vivencie seus papéis.
Você tem muitas faces, representa papéis diferentes.
Mas apenas uma parte de você está em seus papéis, suas funções, seus deveres.
Você é um centro de vida brilhante em seu próprio coração e consciência.
Você é um Ser que anima sua personalidade, envolvendo-a dentro de si.
Você é o Ser, é a Alma, e se expande , como um Sol, irradiando luz, amor e compreensão sobre sua própria personalidade e sobre seus semelhantes.
Você vê uma flor de lótus branca com as pétalas fechadas, e as pétalas vão se abrindo lentamente, exalando um perfume muito agradável.
No centro da flor aberta, você vê um azul cintilante que vai iluminando todo o seu corpo, enquanto você se entrega, se aquieta e sente uma agradável sensação de bem estar.
Ao esquecer as coisas do passado, você está plenamente presente em si mesmo e no momento presente, e bem atento até ouvir a voz do seu próprio coração, pela qual você se deixa orientar e viver com alegria.
“EU SOU ISSO E ISSO EU SOU.”

Namastê.


Nenhum comentário: