...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

sábado, 19 de dezembro de 2009

O mês de Capricórnio: a Iniciação



As pessoas que aniversariam nesse período, as que têm a Lua, o Ascendente ou planetas pessoais (Mercúrio e Vênus) nesse signo sentem mais a sua influência do mês de Capricórnio. 
Todos temos esse signo em algum local do nosso mapa astral, com mais ou com menos força.


O signo de Capricórnio ocupa o local mais elevado do Zodíaco, corresponde ao chamado Meio do Céu, ou casa do Destino. 
Seu habitat é o alto da montanha. 
Seu objetivo de vida é chegar lá.

No nosso mapa astral, onde está Capricórnio e onde está o planeta Saturno é onde sofremos mais restrições e dificuldades, mas, se as vencermos, é o local mais alto materialmente falando, que alcançamos.


O nosso máximo em termos materiais está em Capricórnio, Saturno e a Décima Casa.

No mês de Capricórnio, o pensamento semente é “E a palavra disse: Que governe a ambição e a porta seja larga”.

Em sua oitava superior, o pensamento semente é 'MERGULHADO ESTOU NA LUZ ESPIRITUAL, PORÉM VOLTO AS COSTAS PARA ESSA LUZ”.

Em Capricórnio, após a euforia de Sagitário, prá começar, Capricórnio cobra a conta. 

Em segundo lugar, quer mais: em Sagitário, se obtém o pensamento independente, pouco influenciado pelo coletivo e em Capricórnio se acrescenta a isso a energia da Vontade.

As verdades descobertas em Sagitário são postas à prova da realidade em Capricórnio. 
As compras feitas são pagas.
A expansão de consciência adquirida em Sagitário se estabiliza em Capricórnio.

Capricórnio, junto com Câncer (seu oposto), participa do Eixo da Individualidade. 

Numa ponta está a família, e na outra ponta a vida profissional. 
Nesse caminho, a pessoa desenvolve e integra sua individualidade.

Capricórnio é um signo que se contrai, comprimindo num espaço mínimo o seu conteúdo (o conteúdo das experiências anteriores). 

Contrai, atrai, conserva e cristaliza as coisas. 
Fortalece as estruturas e cria as essências, capazes de alcançar profundos resultados com a energia da Vontade.

A energia de Capricórnio é muito forte, são as bênçãos concretas da vida, a prosperidade, abundância, bênçãos espirituais, mais expansão da consciência. 

O objetivo é conduzir à transformação e esclarecimentos. 
É uma oportunidade de iluminação.

Capricórnio também tem 3 níveis de energia:


1- A Cabra: o nível puramente material e mais egoísta do signo. A Cabra é esforçada e persistente, porém egoísta. Tudo faz para conseguir alguma vantagem material, e até mesmo suas amizades são interesseiras. É vingativa, sectária, egoísta e materialista. Fria de sentimentos pelos outros, apenas os tem por si mesma. Vive apenas para seu próprio prazer, satisfação e segurança. Enquanto a Cabra não se “ajoelhar” (Capricórnio rege os joelhos) com humildade diante daquilo que é maior que ela, ou que transcende a matéria, não sai dessa.


2- O Crocodilo: é o nível intermediário. Vive na água (sentimentos) e na terra (matéria). Por causa dos sentimentos, o Crocodilo tenta evoluir. Para isso, enfrentará alguns (5) testes:

a)dominar a matéria (isso inclui o dinheiro, sexo, tudo o que lhe dê muito prazer). O Crocodilo não precisa renunciar à matéria, apenas não deve deixar que esta o suborne, poluindo seus sentimentos e até mesmo ideais. Deve ser livre para usar a matéria, e não seu escravo.
b) expandir sua consciência para além de sua própria personalidade: é uma espécie de renascimento; viver uma vida criativa em contato com outras consciências além da sua própria é meio difícil, mas ele consegue. Principalmente através das artes e das várias formas de beleza. Isso aprimora suas emoções e constrói pontes entre as pessoas.
c) vencer o medo da solidão: a incerteza, as dúvidas, o medo de ficar sozinho, de ser abandonado e não conseguir sobreviver. Isso acontece quando cai a ficha do Crocodilo: a pessoa sempre está só, não importa quantos amigos tenha, quão grande seja sua família, se não tiver contato consigo mesma, com seu próprio eu, seus sentimentos verdadeiros. Com esse contato, a solidão desaparece, e o medo dela também. Afinal nascemos e morremos sós, mas tudo está sempre em contato com tudo (olha a Física Quântica por aí..)
d) dominar o orgulho e a ambição: o orgulho do Crocodilo se baseia na ilusão de possuir um grande poder, e que somente por causa desse poder ele deve ser muito respeitado (não por ser simplesmente um ser humano, isso não é suficiente). Consegue dominar o orgulho quando descobre que as pessoas são belas em suas essências e que ele não é o centro do universo, mas uma parte importante dele.
e) manter o nível: é o mais difícil, manter o que conquistou, um nível alto de amor, compreensão e auto-realização, um nível alto de espiritualidade também.

3- O Unicórnio: é o símbolo dos antigos Iniciados. A Iniciação sempre acontecia nas montanhas mais elevadas (subir a montanha significava vencer as dificuldades e quanto mais alto, mais espiritual e mais poderoso, embora também mais afastado da matéria). Conhece seu objetivo e não se desvia dele. O Unicórnio é um servidor da humanidade. Ele permanece na montanha iluminada do seu Ser, mas volta as costas para as necessidades puramente materiais, e irradia essa luz para auxiliar e ser útil. Oferece um serviço de alta qualidade, não contaminado por corrupção, suborno ou egoísmo, e pode ser um alto dirigente.


A montanha de Capricórnio forma um triângulo espiritual: pureza, beleza e integridade. 

E para alcança-la precisa de disciplina na vida, purificação do corpo e da mente e relações humanas corretas.

A Cabra cria guerras e conflitos com as energias que recebe.

O Crocodilo tenta estabelecer as relações humanas equilibradas e estabelecer uma harmonia.
O Unicórnio traz união, luta contra a injustiça, doenças, ignorância e corrupção. Busca a cooperação e a unidade.

A política, a comunicação, as finanças e economia são os campos preferidos de Capricórnio. 

Durante o período em que o Sol passa por esse signo é bem fácil ter mais percepção de nosso verdadeiro campo de serviço, nossa vocação.

Em Capricórnio aprendemos a realizar coisas materiais sem ser escravizados ou dependentes disso, e abrimos a porta para espiritualidade, a transformação, um novo estágio de consciência.


O planeta regente, Saturno, simboliza um velho sábio, que caminha lentamente, e com muita paciência vai ensinando o que aprendeu pela vida. 

Após muitas lutas, tem em sua bagagem apenas o essencial; após ter lutado muito por coisas materiais, ficou com sua essência, e essa leveza adquirida com a própria experiência é que lhe abre a consciência. 
Em Sagitário, com suas inúmeras possibilidades, formou sua própria visão do mundo. 
Em Capricórnio, coloca à prova suas convicções e vive na prática sua filosofia de vida. 
Formou um Eu resistente, concentrado e centralizado.

Quando o Eu é supervalorizado, ele é fraco, não é seguro, pois precisa demais do reconhecimento do mundo e da confirmação da sociedade (por isso a busca do status e do poder financeiro). 

O Eu bem desenvolvido não precisa desse egoísmo. 
A autoconsciência é flexível, e precisa de pouca confirmação externa. 
O Eu fraco está sempre na defensiva , se sentindo ameaçado e procurando ampliar mais e mais seu território e seu poder. 
A autoridade madura é uma autoridade interior, desperta, sincera, alegre e bondosa. 
Não manipula, não tiraniza, não dita as regras de vida dos outros, não precisa disso.

No pensamento semente,, “voltar as costas para a luz” quer dizer que primeiro saiu do padrão coletivo para desenvolver o individual e depois voltou ao coletivo novamente. 

No eixo de Câncer e Capricórnio, temos o nascimento físico (Câncer ) e o nascimento espiritual (Capricórnio).

A Festa do Natal simboliza o nascimento espiritual, interior, a iniciação nos mistérios. 

Na experiência do frio e da solidão desperta a vontade de união e amor, e por isso as pessoas se reúnem. 
Sem o amor, seriamos apenas robôs inteligentes. 
Para chegar a essa compreensão é preciso passar várias vezes pela experiência da solidão e do frio da montanha de Capricórnio.

A crise acontece quando precisamos descer a montanha e voltar ao mundo para levar essa luz para os outros que ainda estão subindo. 

Antes da iniciação, a pessoa passa por uma crise, quando não lhe resta outra escolha senão prosseguir. Se viveu impensadamente seu dia a dia poderá levar um golpe do destino para cair na realidade. 
Na experiência da solidão descobrimos que precisamos uns dos outros. 
E que para viver em comunidades, precisamos ser humildes, educados, descer do trono. 
Ao descer, humildes, lançamos nossas raízes no solo, e desse solo nos chegam novas energias, que nos fazem felizes também. 
A pessoa que viver egoisticamente apenas para si mesma, se quiser endurecer e se fechar nesse teimosa auto-ilusão de não precisar de ninguém, está seriamente ameaçada de perceber algum dia que o sucesso conquistado no mundo não lhe ajuda a superar alguns sofrimentos e nem sua solidão. 
O sucesso material é bom, mas é transitório.

Durante o período em que o Sol ilumina o signo de Capricórnio algumas pessoas pensam apenas nas contas a pagar e em suas próximas compras, planejam como ganhar mais dinheiro e trabalham loucamente. 

Algumas pessoas têm percepções bem claras a respeito de sua vocação, de seu destino, de suas responsabilidades também.

A persistência de Capricórnio ensina que não existe fracasso, apenas aprendizado.


A capacidade de se organizar, planejar, calcular e trabalhar estão muito presentes em Capricórnio. Para alguns, o medo de fracassar e o pessimismo também. 

Esse é um lado meio azedo do signo, que ainda acrescenta uma aparente frieza de sentimentos (na realidade é mais o medo de mostrá-los, de ser rejeitado, mas se for alimentado, esse medo acaba até mesmo negando os próprios sentimentos e necessidades mais importantes da vida).
A mania de perfeição e o nível alto de exigência em tudo também tem raízes nesse medo da rejeição.

Por isso, em Capricórnio, precisamos rir e amar. 

Como no Natal. 
A experiência do Natal é capricorniana: o frio, as dificuldades financeiras, as dificuldades para encontrar um lugar para descansar, a luta pela sobrevivência, e a importância da família e dos amigos, o calor do aconchego, do carinho, do amor, que nos fazem superar qualquer problema.

Em Capricórnio nós também mudamos de ano, é um novo ciclo, uma nova consciência, um novo nascimento.


A data verdadeira do nascimento de Jesus Cristo não é conhecida. 

Foi estabelecida essa data para retirar da memória do povo da época a semana da festa das Saturnálias (do deus Saturno), quando o rei e toda sua corte se recolhiam para dentro do castelo e o povo escolhia um dos escravos para reinar na cidade. Durante aqueles 7 dias, o escravo reinava e levava uma vida de rei (fora do castelo), fazia tudo o que tinha vontade, e o povo vivia uma espécie de Carnaval muito mais louco do que é o nosso atualmente. No sétimo dia, esse escravo era morto, sacrificado, e tudo voltava a ser como antes.

Vamos lembrar que em Capricórnio nos alcançamos o máximo, e que esse máximo não precisa ser ostensivo, pode ser em essência, algo muito forte, imaterial e íntimo, que quando compartilhado se torna ainda mais forte.


Aí vão algumas sugestões para desenvolver Capricórnio e nós mesmos:


1) Suba uma montanha, um morro, ou olhe na sacada e observe o mundo lá de cima. Lembre da subida, pense na descida.

2) Tenha contato com a terra ou com as pedras.
3) Construa algo material que exija paciência. Pode ser um vaso de argila, um castelo na areia da praia, uma torre de dominós, use sua imaginação.
4) Como tem sido sua escalada na vida? Você consegue se divertir com coisas simples do dia a dia e saboreia os momentos ou está correndo uma maratona em círculos? Você tem objetivos? E o que está fazendo para alcança-los?

Visualização de Capricórnio

Você está numa floresta de pinheiros, caminhando em direção a uma montanha. 
Você a vê de longe e quer chegar ao topo. 
Enquanto caminha, tente ouvir as árvores, o barulho das folhas, dos pássaros, das águas de um rio ou riacho, e continue caminhando. 
A escalada da montanha é difícil, mas você olha para o topo, e vê uma linda luz, ou um anjo, ou seu Guia. 
Você continua, persistente. 
Quando chega, todo iluminado, você se enche de alegria. 
Olhando lá de cima, nessa solidão silenciosa, você vê os penhascos, de pedra ou com neve, os precipícios ou geleiras, banhados pelo sol, que brilha num céu lindo e azul. 
O ar é frio e você respira profundamente enquanto olha a vegetação lá embaixo. 
Você reflete sobre a vida e depois desce, tranquilamente, ao mundo real.

Em Capricórnio, podemos usar nossa experiência adquirida até agora para de alguma maneira melhorar o mundo em que vivemos, vamos ser flexíveis e não achar que já aprendemos tudo, vamos nos dar a chance de aprender mais, vamos ser práticos, objetivos, organizados, mas nos lembrar das coisas simples e essenciais. 

Em Capricórnio nós naturalmente trabalhamos bem e mais. 
Mas precisamos lembrar mais de rir, de amar e de compartilhar.

Namastê!

Um comentário:

Márcia Gomes disse...

Namastê.
Gratidão Vera Lúcia, por compartilhar esse conhecimento com todos. Gratidão... profunda gratidão.
Vibrando Paz e Alegria pela oportunidade de ler seu trabalho.
Abraços, Namastê. \o/