...

Precisei colocar a moderação nos comentários por causa de alguns spans que pintaram por aqui.
Você, que não é spam, faça o seu, fique a vontade.
Namastê.

Consagração do ambiente

As previsões feitas nesse blog são gerais, falam do astral do período, não são direcionadas para o indivíduo. Para fazer previsões pessoais, você precisa consultar um(a) astrólogo(a) ou numerólogo(a) e usar seu mapa astral ou numerológico de nascimento. Não estou atendendo consultas até me aposentar, estou em outro trabalho. Faço o blog porque gosto.

O som das Fadas da Noite

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Zenbudismo, Sibéria e Ocidente






















“Estejam satisfeitos com suas
próprias cabeças.
Não coloquem quaisquer falsas cabeças
sobre as suas próprias.
Então, minuto a minuto,
olhem com atenção os seus passos.
Mantenham sempre sua cabeça fria
e seus pés aquecidos.
Estas são minhas últimas palavras.”
(Nyogen Sensaki)


Nyogen Sensaki nasceu na Sibéria, antes de 1900 (1876 - 1958).
Quando menino, foi encontrado por um monge japonês ao lado do corpo congelado de sua mãe.

Foi criado por um padre da Soto Zenshu, mas também aprendeu sobre a fé Shingon (Budismo Esotérico) com seu pai adotivo, que lhe ensinou também o chinês clássico.

Doente com tuberculose, chegou no templo de Engaku para estudar com Soyen Shaku e, durante esse período de treinamento Zen, também aprendeu filosofia ocidental.

Nesse período, tornou-se radicalmente divergente do treinamento convencional de monge Zen e deixou o templo pra iniciar uma escola maternal em Hokaydo, uma desolada ilha do nordeste japonês.

Inspirado pelo filósofo alemão Friedrich Froebel, chamou a escola de Mentogarten (o jardim do mentor), que era um lugar livre de qualquer dogma sistematizado, e qualquer um poderia ser tanto o mentor como o discípulo.

Foi aos Estados Unidos, ensinou aos americanos que apesar do treinamento Zen para domesticar a mente, esse treinamento não leva ao despertar espiritual, mas que se a mente puder ficar quieta o suficiente, alguma coisa sagrada será revelada.

O nome dado a ele, Nyogen, significa “como um fantasma” e seu nome budista é Choro, que significa “orvalho da manhã”. As duas imagens aparecem no fim da Sutra do Diamante:

“Todas as coisas compostas são como um sonho,
um fantasma, uma borbulha, e uma sombra;
como uma gota de orvalho, e um raio de luz,
elas são assim para serem apreciadas.”

(fonte: I Ching, Abordagem Psicológica e Espiritual, de Roque Severino, Editora Ícone)

Namastê.

domingo, 20 de junho de 2010

o Mês de Câncer: construo uma casa iluminada e lá habito

O MÊS DE CÂNCER

Nesse período o Sol ilumina as qualidades de proteção, sensibilidade, aguçadas percepções, necessidade de aconchego, atenção e carinho, necessidade de intimidade, segurança, de maior contato com a família e aproximação das pessoas, privacidade, lembranças do passado, romantismo, imaginação, vontade de fugir dos problemas e pressões da vida, de permanecer mais tempo dentro da concha, uma concha muito quentinha, cheirosa junto das pessoas queridas e fazendo gostosas refeições.

Após o mês de Gêmeos, quando nos soltamos mais, conversamos, rimos e passamos pelo cotidiano ouvindo e falando muito para coletar o máximo de informações, o mês de Câncer chega com uma vontade de descansar um pouquinho, ruminar essas informações sozinho ou com aquela pessoa especial, refazer as energias internas para enfrentar Leão, que vem depois, e iniciaremos a construção da consciência individual.

A consciência, em Câncer, é voltada para o coletivo mais do que para o individual.
Pode parecer contraditório dizer isso para um signo que pensa prioritariamente em assegurar sua própria sobrevivência e a das pessoas íntimas, mas para que consiga realizar isso, terá que seguir as regras sociais e coletivas (os marginais, os rebeldes, os dissidentes, são aqueles que pagam o preço alto da falta de apoio da sociedade na luta pela sua sobrevivência).

Depois de tanta energia e informações distribuídas temos que ter algum local onde guardar tudo, e isso é uma tarefa do signo de Câncer: armazenar informações, percepções, acontecimentos, para assimilar tudo calmamente.
Enquanto Gêmeos seguirá em busca de novidades, Câncer vai dar uma paradinha para digerir tudo, selecionar o que lhe é útil e o que considera prejudicial e construir um local sagrado, íntimo, onde sempre que estiver desgastado irá se reabastecer.

Por isso, o pensamento semente para o mês de Câncer é “EU CONSTRUO UMA CASA ILUMINADA E LÁ HABITO”.

Em sua oitava inferior, esse pensamento é “Que o isolamento seja a regra, embora exista a multidão”.

Câncer pertence ao Eixo da Individualidade (a Quarta e a Décima Casa Astral): a oposição entre o Coletivo e o Individual.

O Coletivo é Câncer e o Individual é Capricórnio.
Câncer tem necessidade de segurança e proteção e para se sentir assim, precisa ser aceito pelo coletivo.
Por isso não gosta de inovar, prefere aprender e seguir as regras da sociedade, da família e da tradição, enquanto Capricórnio sai da sua casa em busca de condições melhores para a sobrevivência.
Câncer também se preocupa com a sobrevivência, mas sua ambição é ter o necessário para si e sua família, enquanto Capricórnio vai além (embora não se solte da família também) e ambiciona ter o necessário para si, para sua família e para as futuras gerações de sua família, de preferência um império que sobreviverá a várias gerações.
Quando em desequilíbrio, tanto Câncer quanto Capricórnio acumulam demais, buscam mais do que precisam, porque nunca se sentem seguros o suficiente para parar de acumular.

Os materiais para a construção da Casa Iluminada foram fornecidos pelos signos anteriores: Vontade, Amor e Inteligência, e a união dessas 3 energias em Sabedoria e Boa Vontade.
Nossa casa pessoal é construída com nossas ações, emoções, pensamentos, visões, palavras e lutas.
Nossa casa deve ser iluminada, e não uma masmorra escura.

No mês de Câncer, com a sensibilidade aumentada, ficamos mais vulneráveis e também receptivos às energias de todos os 12 signos.

O símbolo de Câncer são duas concavidades que formam um círculo aberto, e através do qual tudo pode fluir.
A concavidade superior se move para a esquerda (retrocesso, vai ao ponto de partida, à fonte da vida, ao começo da existência).
A concavidade superior se move para a direita (ir ao mundo, realizar-se e conquistar uma posição segura).
O avançar e o retrair se movem num ritmo constante como as fases de impulso e repouso.

Todos os signos Cardinais (que iniciam as ações) são uma espécie de “porta”.

Áries é a porta para a primeira manifestação do ser, a vontade.
Câncer é a porta da natureza material.
Libra é a porta da natureza social.
E Capricórnio é a porta da natureza espiritual.

Câncer, a porta da natureza material, corresponde a mãe das formas, ao instinto, à dependência do coletivo, o rebanho.
E Capricórnio, a porta do espírito, corresponde ao pai, à sobrevivência independente, àquele que se sobressai do rebanho, a porta para a iniciação (esotérico, espiritual) ou a individuação (psicológico).

Tanto no mês de Câncer como no de Capricórnio há uma dose de tensão entre espírito e matéria, o coletivo e o individual (correspondem ao pai e à mãe), que deve ser equilibrada.
E o melhor momento para trabalhar isso é durante o período em que o Sol ilumina essas energias.

No signo de Câncer pertencemos ao coletivo, a um grupo ou à nossa família.
Através da vibração idêntica, recebemos e doamos forças e sentimos a segurança de pertencer à mesma unidade.
É uma força coletiva (diferente da consciência coletiva, que pertence a Aquário, pois Aquário já está individualizado).

Câncer é o “caminho à nossa Fonte”, onde o movimento é descendente, pois busca as raízes do nosso ser, onde estão as origens, as causas, as respostas para muitos por quês.
Somente chegaremos aí nos libertando da influência coletiva.

Durante o mês de Câncer encontramos nossas raízes, nossa Fonte, nossa origem, nossa luz individual.
Só encontraremos essas energias no local mais profundo do Zodíaco: Câncer, as raízes da árvore.
Aqui a luz se manifesta na escuridão.
Nesse signo, a vontade individual se torna consciente de si mesma, mas só vai se manifestar exteriormente em Leão.
Em Câncer só se manifesta para si mesmo, é uma autodescoberta.

O signo de Câncer é o local de nascimento do indivíduo (anterior à Áries. Áries é o primeiro a se manifestar, é o próprio ato de nascer). Não o nascimento físico, mas a origem da existência anterior ao nascimento, a existência dentro do útero.

A casa que precisamos construir ou aprimorar nesse período simboliza uma estrutura firme de proteção contra as tempestades que enfrentaremos mais tarde, principalmente nos signos coletivos, de Escorpião a Peixes.

Antes de começar precisamos superar o passado (tendência dos cancerianos), sair do poço de recordações, livrar-se de mágoas, perdoar para conseguir seguir em frente, não olhar muito para trás.

Dessa maneira experimentaremos segurança e proteção a partir de nós mesmos, que é a verdadeira segurança: deixar de depender do ambiente ou do comportamento das outras pessoas para nos sentir seguros, enfim, enraizar em nosso próprio ser, e não no solo alheio.

Em Câncer vamos em busca da Mãe, e descobrimos que podemos ser nossa própria mãe, cuidar de nós mesmos.

O signo de Câncer pergunta: “o que realmente sou, e o que me tornei através do meio ambiente, da educação e da origem?”

Em nossas próprias profundezas encontramos as fontes inesgotáveis de forças espirituais que nos guiam e nos orientam na vida e que podemos usar para servir e ajudar a nossos semelhantes.

Usando a carapaça do caranguejo diz o mestre tibetano: devemos aparentar indiferença, que paralisa a maior das forças, pois na verdade ficamos esgotados não tanto pelos inimigos, mas pela indiferença dos amigos.

Quer dizer: se os amigos não estão disponíveis por algum motivo qualquer (afinal, eles não foram feitos apenas para nos servir), como ficaremos?
Contra os inimigos sabemos muito bem como nos defender.
Mas e quando os amigos não estão?
Não é muito melhor sermos nós mesmos o nosso próprio melhor amigo, nossa própria mãe?

Na viagem pelo Zodíaco, vamos construindo a nossa casa.
O signo de Câncer nos capacita a responder a todas as energias dos 12 signos (interna e externamente).
Está relacionado com a personalidade e com a alma (instinto de conservação, construção de formas pensamento).

No mês de Câncer a energia emocional está muito ativa, é um período parecido com o estágio da concepção, que aguarda, enquanto vai se formando.
Nossa Fonte está oculta dentro de nós mesmos.

Em Áries é formada uma ideia, com a qual se inicia o processo de manifestação.
Em Touro a ideia alcança o corpo emocional (o desejo), ganha substância com a força desse desejo e fica envolvida em uma forma astral.
Em Gêmeos a ideia chega à dimensão da vida humana, com suas múltiplas formas e conhecimentos.
Em Câncer a ideia recebe uma forma física.
É uma porta para a sua manifestação.

Por isso, o signo de Câncer se preocupa com a forma, o recipiente para essa ideia, o corpo físico, os corpos emocional e mental e a integração da personalidade nesses corpos.

Sendo a porta para a nossa Fonte, podemos dizer que o signo de Câncer é a porta para o Inconsciente Coletivo (o lado oculto, para nós escuro, onde estão todas as informações), de onde viemos e para onde voltaremos, através do qual estamos ligados a tudo o que vive.

Uma casa iluminada é um corpo saudável (físico), sentimentos amorosos (emocional) e pensamentos bem dirigidos (mental).

O poder secreto do desenvolvimento está contido no grão, na origem, no potencial.

Câncer é um signo contraditório pois quer continuar sendo criança e junto da mãe, mas quer também ser livre e independente, e se transformar em uma mãe para alguém.
Enquanto não se decide fica inseguro, vulnerável, obedece a todos mas não a si mesmo e se sentirá muito incompreendido, porque ele mesmo não está se compreendendo.
Por isso deve integrar a sua personalidade e a sua vontade.

No mês de Câncer temos a oportunidade de limpar a parte desagradável do nosso passado, com a finalidade de nos dirigir para novas oportunidades, com confiança e alegria, porque a verdadeira essência do ser é livre.
E quando alcançamos esse estágio, deixamos de ser filho para ser mãe e passamos a dar segurança e proteção àqueles que, como nós estávamos antes, estão ainda procurando sua Fonte.

Podemos ver no Quarto Trabalho de Hércules (A Captura da Corça), como lidar com essa insegurança e emergir da consciência coletiva para a nossa própria consciência.

Por isso também o pensamento semente em sua oitava inferior á “que o isolamento seja a regra, embora exista a multidão”.
Nesse caos, não estamos construindo nossa casa iluminada, não estamos indo à nossa Fonte, estaremos sendo egoístas, pensando unicamente em nós mesmos, cultivando a tendência a acumular tudo no fundo de um baú que vamos abrir só de vez em quando.
Nesse baú ficam nossas mágoas, lembranças tristes, carências, inseguranças, medos, e ele funciona como a carapaça do caranguejo: nos isola dos outros, embora possamos ter pessoas muito legais por perto.
Dessa forma não crescemos, não nos auto descobrimos e também nunca ficamos independentes, estaremos sempre reagindo ao meio ambiente automaticamente conforme se modificam as fases da Lua.

Quando fazemos o movimento de descida para o local mais fundo, para a meia-noite do Zodíaco, encontramos em nossa Fonte as causas, os motivos para o nosso bem-estar, nossa felicidade, mas também de nossas dificuldades e preocupações.
Com o auto conhecimento temos a oportunidade de fazer as correções necessárias para que nosso caráter, nossas formas física e psíquica se alinhem manifestem a nossa própria essência, ao invés de apenas reproduzir o coletivo.

É o momento de descobrir nossos potenciais também.
Confrontarmos conosco mesmos exige coragem porque em nossa origem encontramos tesouros e problemas.
Mas não dá para manifestar nossa essência puramente e de maneira inocente como fazem as crianças, porque o mundo não é um paraíso e dessa maneira não sobreviveremos.
Por isso a importância de construir-se uma casa, um local sagrado, seguro e iluminado, enraizado profundamente em nós mesmos.
Assim poderemos viver manifestando nossa essência com firmeza e atender às exigências da vida, mas de maneira independente, da nossa maneira (isso será feito em Leão).
Todo o ser humano necessita dessa proteção.

Sugestões para desenvolver mais o signo de Câncer em nossa mandala astrológica:
- O amor ao passado é uma maneira de evitar o presente, porque o passado nunca passa, está sempre se repetindo enquanto ficamos pensando nele. Faça uma faxina no passado para não ficar preso nele. Coloque uma música que lhe traga muitas recordações. Fique atento a quais lembranças lhe vem a mente, quais os sentimentos que a acompanham e faça uma ligação específica entre essa lembrança específica e sua vida atual. Procure a razão, a causa, os motivos para seus sentimentos e perceba se você está repetindo os mesmos sentimentos atualmente. Sempre que se sentir nostálgico, melancólico ou saudosista em excesso, pergunte a si mesmo: o que eu estou tentando evitar de vivenciar nesse momento?
- Quando me sinto verdadeiramente em família? A família é muito importante, é a nossa base segura. Procure estreitar os laços com sua família, passar mais momentos com eles, ou com quem quer que você sinta como família. Procure parentes que lhe são queridos e que não vê há bastante tempo, e faça contato com eles.
- Libere a raiva. Vá para um local solitário e dê socos no travesseiro ou em alguma almofada, faça caretas no espelho, grite, rosne, fale alto todos os palavrões que tiver vontade. Se sentir vontade de chorar depois disso, melhor ainda, chore a vontade, até literalmente “lavar” a alma. Perceba se você, depois disso, está se sentindo mais livre para expressar sua criança interior.
- Trabalhe tanto a energia feminina como a masculina. Em casa, faça novas receitas e ponha uma mesa linda e caprichada para uma refeição sozinho ou acompanhado. Faça também pequenos consertos usando martelo e pregos, ou ferramentas, ou em torneiras, portas, armários, enfim, deve ter alguma coisa para consertar em casa. Se não souber cozinhar nem consertar nada, aprenda.
- Verifique se você realmente sabe cuidar de si mesmo: faça questão de lavar suas próprias roupas e limpar sua própria sujeira.
- Escreva sua autobiografia. Viaje no tempo e observe a si mesmo quando criança, adolescente.. e tente compreender seus sonhos e medos, descubra o quanto você aprendeu até hoje, e agradeça por ter sido como foi.

Meditação para o signo de Câncer:
Sente-se tranquilamente com a coluna ereta até que sua respiração esteja no seu próprio ritmo. Sinta que está sentado e apoiado na cadeira, que está apoiada pelo chão, que está apoiado pelo planeta inteiro.
Imagine as águas calmas de um lago, onde se reflete a imagem do Sol ou da Lua.
Deixe seus pensamentos passarem e apenas os observe, não xingue nem julgue nenhum deles, apenas observe-os passando enquanto você permanece.
Lembre-se de você mesmo quando era uma criancinha em alguma situação desagradável, e na sua imaginação pegue-se no colo, abrace, fale palavras carinhosas e ofereça proteção; diga a essa criança que a ama e que nunca vai abandoná-la, que é uma criança linda e inteligente, que ela pode confiar em você e chamá-lo quando estiver com medo.
Caso a sua criança interior esteja tão magoada ou raivosa que não queira nem conversar com você, você terá que conquistá-la aos poucos, e ela necessita de atenção e amor incondicional. Talvez você tenha que ter paciência enquanto ela reclama de você e então você deve primeiro deixar que ela expresse sua raiva ou mágoa, e depois ir se aproximando até que ela consiga confiar em você.
Antes de passar para o próximo passo prometa a sua criança interior que voltará a conversar com ela e pergunte se ela quer também algum presente, por exemplo, se ela quer passear no parque ou se acha que você está trabalhando demais e quer que você descanse e relaxe um pouco, ou se você está sendo muito crítico consigo mesmo e xingando essa criança a todo o momento, diga-lhe que ela terá limites também, não poderá se manifestar a qualquer momento, e faça um acordo com relação aos momentos em que ela irá se expressar mais.
Se fizer alguma promessa, você terá que cumprir.
Agora diga a sua criança interior que vai voltar mais tarde e continue sua jornada, você ainda vai mais longe, concentrando sua energia no estômago, vá descendo tranquilamente, mergulhando, como se estivesse mergulhando num poço até alcançar a Fonte do seu próprio ser, como se estivesse retornando ao útero.
Repouse ali, sinta-se apoiado, seguro e protegido, sentindo a pulsação da vida, sentindo-se unido com a origem de todas as formas de vida.
Deixe a paz tomar conta de você, e não tente explicar nada, apenas sinta.
Depois vá se erguendo lentamente, crescendo, mas sempre preservando sua ligação com essa Fonte e enquanto vai saindo aos poucos desse estado, imagine uma luz dentro de você, que vai subindo e se concentrando no ponto entre as sobrancelhas (o sexto chacra) e pense: “ EU CONSTRUO UMA CASA ILUMINADA E LÁ HABITO “.

Namastê.



o Signo de Câncer



Câncer é um signo de Água e qualidade Cardinal, Ying (ou feminino, negativo), regido pela Lua.

É um signo totalmente envolvido pelas emoções (a Água).
A Água do signo de Câncer é a Água em seu estado natural (diferente da Água gelada de Escorpião e da Água em vapor de Peixes) como um rio, que muda constantemente de estado (pode estar calmo, agitado, virar cachoeira, voltar a se acalmar..).

A Água em seu estado natural aceita tudo: facilmente se amolda a diferentes estados (esquenta, esfria), se mistura com muitas substâncias diferentes (vira suco, vira remédio, vira produto de limpeza, etc etc), se suja e se limpa sem opor resistência, mas está sempre se movendo, procurando o mar..
Da mesma maneira acontece com o mundo emocional: em seu estado natural se mistura com tudo (sente o sentimento dos outros como se fosse seu, “incorpora” o estado de ânimo de pessoas próximas), se altera facilmente (esquenta, esfria..).
Precisa estar sempre se movendo, senão apodrece (quando se prende num único sentimento, geralmente o tempo passa, o sentimento vira passado e a emoção continua sendo a mesma: são as mágoas, que só servem para apodrecer o mundo emocional).

Seu humor é instável e suas emoções variam a todo o momento, devido a sua grande sensibilidade. Cancerianos ficam felizes, melancólicos, azedos, dóceis, amorosos, desesperados, enfurecidos, carinhosos com muita facilidade. São sensíveis ao clima, ao humor dos outros, às notícias do rádio e da TV, a qualquer coisa que aconteça perto deles. Por isso, estão constantemente protegendo a si e às pessoas queridas: têm medo que aconteça algo ruim que possa mudar alguma situação e, principalmente, que lhes faça perder a segurança do seu abrigo (a casa, a família, o afeto).

Essa vontade de proteger a todo o momento pode fazer o canceriano ciumento, possessivo e absorvente, sugando as energias das pessoas queridas, tentando colocá-las em uma redoma, uma espécie de “gaiola dourada” onde o mundo não chega.

Áries plantou uma semente e rompeu a sua casca, Touro criou as raízes, Gêmeos entrou em contato com o ambiente próximo e Câncer protege seus frutos.
Sua ligação com a família é profunda e eterna, pois os frutos precisam da árvore (a família).
Tem uma memória excelente, costuma lembrar muito do passado (e com detalhes), adora pesquisar e cultivar suas origens, seus antepassados e suas tradições.

Por sua infinita capacidade de sentir, muitas vezes as emoções se confundem dentro dele, como se vivesse uma vida dupla: por um lado quer se relacionar com as pessoas, se envolver e se sentir aceito, amado e querido pelo grupo, quer ser popular, necessitando de muita atenção e carinho o tempo todo, mas por outro lado a sua capacidade emocional e sentimental lhe torna possível penetrar a alma das pessoas e, em silêncio, vai percebendo os segredos dos outros ( nunca revelando os seus próprios). Essa variedade de emoções lhe torna bastante vulnerável e defensivo, também porque frequentemente se sente magoado.

É um ótimo ouvinte, enquanto vai percebendo o íntimo e a intenção da pessoa, mas tem momentos que tagarela sem parar, as vezes por ansiedade e como uma forma de defesa (para não falar assuntos importantes e não revelar seus segredos).

Não gosta muito de olhar para o futuro, prefere se proteger no passado, e tem uma ligação muito especial e forte com os pais, principalmente a mãe.

Primeiro sente, depois pensa. Por isso, as vezes reage exageradamente e muito rápido. Prefere fugir dos problemas do que enfrentá-los. Não consegue lidar com as pressões e tensões por muito tempo, acaba estourando, e depois disso precisa de um período de solidão e repouso, a fim de se recuperar e ficar inteiro novamente.

Já nas suas qualidades e regência tem contradições: por ser Cardinal, costuma tomar a iniciativa e não esperar pelos outros para agir. Por ser yin (feminino) é mais passivo e observador.
É comum voltar suas energias para dentro de si mesmo, e depois elas virem à tona de uma vez só (suas terríveis explosões emocionais). Muitas vezes é passivo por fora e ativo por dentro (geralmente é a saída mais fácil que ele encontra para esse conflito). Água é emoção e Cardinal é ação: ação emocional é uma característica marcante nesse signo.

Por causa de sua excelente memória nunca esquece nada, mas é capaz de perdoar. Precisa de raízes firmes, porque senão se torna um vagabundo errante, infantil, fugindo de um passado ruim e também de assumir responsabilidades.
Essas raízes, coisas que lhe dão segurança, geralmente são uma família bem estruturada e de preferência fechada, e uma boa reserva financeira (a certeza que não vai faltar nada, que ele e os seus sobreviverão a tudo).

Como o mundo das emoções lhe é bastante familiar, muitas vezes se protege usando a sua capacidade emocional: faz os outros rirem, faz chorarem, é um ator que não precisa de curso. Por isso, pode ser um ótimo comediante ou publicitário (sempre sabe as necessidades do público que está lidando).

Se você tiver o Sol, a Lua ou o Ascendente em Câncer, vai se identificar bastante com suas características. Mas se não tiver (e lembre que todos nós temos os 12 signos no nosso mapa astral), a Casa Astral onde estiver esse signo será uma área de sua vida onde você sentirá bastante a necessidade de ser amado e protegido, ou ainda onde vai querer criar raízes e buscar sua segurança emocional.

O elemento Água representa, além do mundo emocional, também a saúde e a cura de doenças (os antigos já sabiam o que estamos começando a descobrir: as emoções e a saúde estão diretamente ligadas).
Por isso, cancerianos terão uma tendência a ocupar seus pensamentos com alimentação, saúde, curas tradicionais ou alternativas. Em excesso, serão hipocondríacos, eternamente preocupados com germes e vitaminas. Mas em equilíbrio, são curadores, excelente nutricionistas e cozinheiros, enfermeiros e terapeutas.

Não é por acaso que o caranguejo foi escolhido para lhe representar: possui uma enorme carapaça para proteção de sua fragilidade, anda em círculos (dessa maneira confunde quem lhe observa, pois não revela onde quer chegar) e também para trás (está sempre voltando ao passado), além de muito de seus movimentos e ciclos serem também regidos pelas fases da Lua.

Falando em Lua.. cancerianos são como a Lua: têm fases. Seu astral se expande e se contrai, seu humor varia e, como a Lua, que mostra sempre a mesma face para a Terra (enquanto nós, pobres mortais, pensamos que a vemos inteira ou pela metade durante suas fases, ela está sempre na mesma posição em relação a nós. Faz o movimento em volta da Terra mas não faz o movimento em círculo, em torno de si mesma), cancerianos também: passa o tempo e eles são sempre os mesmos, enquanto a gente pensa que eles estão mudando.

Mas eles estão apenas mudando o humor, nunca a sua natureza, nunca os seus objetivos e, principalmente, dificilmente largam o passado.

Na fase da “Lua Cheia”, cancerianos são os que mais aparecem em grupos sociais, dão gargalhadas estremecedoras e fazem todos rirem junto e seu lado engraçado chega a surpreender, porque contrasta com sua personalidade tímida e melancólica. Mas a Lua não fica eternamente na fase Cheia, e quando começa a minguar.. bem, você verá os cancerianos pessimistas, melancólicos, com medo, e com muitas lágrimas que nascem no fundo de suas almas. Nesses períodos eles ficam cheios de maus pressentimentos e excessos de cuidados com as pessoas que amam, envolvendo-os com cobertores, sopas quentinhas e chás milagrosos. Ficam mais sombrios que os objetos do escritório. Seus sentimentos ficam feridos por causa de um olhar sério ou um tom áspero de voz. E quando estão magoados, se refugiam no seu silêncio reprovador. Mesmo que você tente cutucá-los por dias seguidos, não atenderão ao telefone e, aparentemente, nem notarão você. Estarão precisando de solidão para se refazer. Gostam de viver parte do tempo em terra firme e parte em águas profundas.

Outro traço de sua personalidade é a rabugice. Quando lhe dão alguma resposta atravessada por você lhe ter perguntado as horas, nem sempre estão zangados com você, mas decepcionados com a vida. E quando seu humor mudar (provavelmente junto com as fases da Lua) eles se tornarão carinhosos e delicados novamente.

Assim como o caranguejo, extremamente delicado, macio e sensível por dentro, Câncer veste exteriormente sua carapaça enquanto fica torcendo por alguém que consiga ultrapassá-la para lhe dar um beijinho. Os cancerianos que decidem não vestir essa casca grossa de frieza, indiferença e desconfiança para se proteger, optam pela velha chantagem emocional.

Câncer tem dois tipos básicos: o primeiro é redondinho, bonitinho, com a boca larga e sorridente, pele macia, olhos circulares e grandes, lembrando um bebê, é o tipo “Lua”; e o segundo é magro, com maxilares salientes, crânio grande, testa protuberante, mandíbula e dentes salientes, com as sobrancelhas se unindo numa espécie de ruga e os olhos pequenos e separados, é o tipo “Caranguejo”. Eles são muito magros ou gordinhos, nada de meio termo. São muito expressivos, mudam mil vezes em uma única conversa, tagarelando impulsivamente, depois chorando a vontade e ocasionalmente falando irritados, terminando num silêncio magoado.

Conseguem ser grosseiros, bondosos, conversadores fascinantes, palhaços, com uma imaginação ilimitada. Têm um domínio enorme no mundo das emoções e das imagens, que conseguem fazer a pessoa sentir na pele o que estão falando. Como espelhos, ou câmeras, eles refletem e recriam as emoções constantemente. E conseguem mexer com as emoções das pessoas, até mesmo com seus silêncios carregados.

O passado está sempre presente na vida desse signo que, em busca de segurança, procura a “nascente do rio”, suas origens, seus ancestrais, onde e como tudo começou... e constroem sua identidade emocional a partir de suas vivências emocionais do passado, que pode ser genético, biológico, emocional ou cármico.

O passado e a memória são extremamente importantes para manter uma cultura e uma civilização, pois o fato já vivido, e registrado pela história pessoal ou coletiva, de alguma maneira justifica o estado de coisas que estamos vivendo, alimenta a nossa personalidade e sustenta nossos sonhos.

Todas as pessoas, de todos os signos, têm um passado!
Apegar-se a ele esquecendo de viver o presente é a maneira mais inadequada de o utilizarmos. Quando dizemos ou pensamos que “antigamente é que era bom”, estamos criando uma resistência interior ao presente, e um grande obstáculo para viver nossa realidade atual. O passado, aquele que achamos que era melhor do que o presente, é um peso que nos impede de levantar vôo e romper esse cordão umbilical.

O desafio mais difícil do signo de Câncer é justamente libertar-se dos condicionamentos do passado e aprender a usar esse conhecimento adquirido e sua história pessoal como um recurso poderoso para o seu próprio crescimento, e não como uma referência para se sentir seguro.
E isso deve ser feito, para seu próprio bem, “sem perder a ternura”, porque o mundo sem o signo de Câncer seria um mundo frio, sem sentimentos, unicamente racional, prático e eficiente. A humanidade realizou muitas coisas porque um dia alguém sonhou com elas.
É o signo de Câncer que oferece esse sonhador.

Na mandala dos signos, Câncer é o ponto mais baixo, em oposição a Capricórnio, o ponto mais alto. Capricórnio representa o que de mais alto conseguimos alcançar em realizações materiais, posição social, poder, status, conquistas pessoais. Câncer é a raiz disso tudo, corresponde à meia-noite, ao escuro, a mãe, ao início, e contém todo o potencial que um dia virá a se manifestar, mas que nessa etapa do Zodíaco ainda é frágil, e por isso necessita de cuidados, tal qual um bebê.

Os condicionamentos de sua infância terão fortíssimas influências em seu comportamento adulto. Sua ligação com os pais e a família é profunda, e ele tem muita dificuldade para crescer, tornar-se adulto, assumir suas próprias responsabilidades, cuidar de si mesmo. Precisa construir uma família própria, ou viverá pendurado na família de origem, principalmente na mãe.
Busca relacionamentos estáveis, duradouros e previsíveis. Percebe demais o estado de ânimo das pessoas, principalmente daquelas que lhe são mais queridas, e tem a tendência de absorver em si mesmo esses estados, confundindo-os com suas próprias emoções. Muitas vezes essas energias penetram nele através do estômago, como se “digerisse” isso tudo.

Por esses condicionamentos serem tão fortes em cancerianos, eles são muito beneficiados quando conseguem compreender isso melhor, seja através da terapia ou da auto-observação (quando isso é possível).
O autoconhecimento impede que os cancerianos fiquem remoendo o passado, revivendo mágoas e problemas. As emoções é que tomam as decisões nesse signo, por isso é bom que sejam muito bem compreendidas por ele mesmo.
São emocionalmente tão instáveis que vão da possessividade à negação de suas próprias necessidades, da dependência à sufocação dos parceiros ou da família. Aceitar essas necessidades enormes de afeto e segurança é muito importante, já que elas lhe acompanharão sempre, mas a compreensão destas e de como funcionam em si vai limitar sua compulsão. A percepção clara de seus padrões emocionais lhe ajuda a responder ao mundo de maneira mais consciente e livre, em vez de seguir reações automáticas e comportamentos repetitivos.

Outra característica forte desse signo, a intuição e a percepção profunda, faz com que consiga desvendar quaisquer segredos, enquanto continua com aquele ar misterioso, e nunca vai revelar os seus. Com sua compaixão e ternura, conseguem que as pessoas se sintam a vontade para falar qualquer coisa para eles.

Suas áreas mais sensíveis são o estômago, pele, peito, seios, axilas, útero, aparelho digestivo e os líquidos do corpo. As doenças associadas a esse signo são as úlceras do estômago, retenção de líquidos, alergias, sinusite, epilepsia, histeria, alucinações, catarros, alcoolismo, problemas com insulina e disritmia. Mas principalmente, para os cancerianos, o humor. Aqueles em que predominar o bom humor viverão muito e quase nunca ficarão doentes. Sua extrema sensibilidade faz com que a mente e as emoções se reflitam mais rapidamente em seu corpo. As preocupações e os estados depressivos deixam os cancerianos doentes fisicamente, muito mais rápido do que os outros signos. Em compensação, conseguem se curar rapidamente mudando seu astral.


As profissões mais relacionadas com o signo de Câncer são: babá, comerciante (principalmente de pequenos negócios), todas as atividades relacionadas com comida e alimentação (restaurantes, depósitos de comida, mercearias, fábrica de alimentos, cozinheiros, gastrônomos, nutricionistas, enólogos, etc), crianças, imóveis (compra e venda, ou aluguéis), com líquidos (marinheiros, encanadores, hidráulicos, nadadores, pescadores, salva-vidas, etc), atividades relacionadas com a casa (hospedarias, pensões) ou exercidas na própria casa, atividades relacionadas com plantas e jardinagem, comércio, fabricação ou restauração de móveis, briques, museus, artesanato, roupas, administração, atividades relacionadas com a saúde, ou com o cuidado de pessoas ou animais (que tenham o contato pessoal), artistas, comediantes, escritores, gerenciamento de estoques, comprador, atividades que tenham uma rotina de poucas mudanças e também todas as que estiverem relacionadas com viagens.

No amor, Câncer é muito dissimulado, raramente entra de cabeça em uma situação sem antes conhecer todo o terreno (e o passado do terreno também). Não é muito fácil de se lidar, porque suas emoções se inflamam rapidamente e também congelam de tempos em tempos sem você saber por quê. São sensíveis, muito românticos e geralmente dependentes. Precisam a todo o momento renovar sua certeza de que estão mesmo sendo correspondidos e adorados.
Mas costumam cuidar de quem estão amando fazendo com que se sinta seguro e querido. Gostam de relacionamentos estáveis, seguros e tradicionais, e provavelmente terão todas as lembranças e fotos guardadas em algum local secreto. Adoram namorar e mais ainda casar.
Seu lar será um porto seguro contra as tempestades e a pessoa amada terá um tratamento todo especial. O conforto e a beleza estarão presentes em sua casa, e vão preferir ficar por aí em vez de sair para jantar fora, porque é mais aconchegante. Adoram cozinhar para quem amam e curtem isso já no momento de fazer as compras. Os que não gostam de cozinhar adoram escolher o cardápio e a decoração da mesa. Lembram de todas as datas importantes e não perdoam se a outra pessoa não fizer o mesmo. São persistentes, e quando se apaixonam, não desistem facilmente.
Uma boa refeição e um ursinho de pelúcia consertam todos os problemas do mundo. Adoram crianças e provavelmente além de amor, carinho e sexo, estarão procurando também um pai ou mãe para seus futuros filhos.

Câncer demora a se comprometer, prefere ficar sozinho do que mal acompanhado, mas quando se compromete geralmente é para toda a vida e com muita intensidade. Seu parceiro preferido é gentil, romântico, tradicional, inspira confiança, é bom pai ou boa mãe e também tem bastante diferença de idade. Vai buscar alguém mais velho para fazer o papel de pai ou mãe, ou alguém mais novo para que ele (ou ela) possa cuidar como um bebê. Além disso, para lhe dar segurança, a pessoa tem que saber ganhar e lidar com o dinheiro muito bem, pois cancerianos e cancerianas não suportam desperdícios e nem inseguranças financeiras. Quando não se sente ameaçado, é extremamente afetuoso. O caminho do coração passa pelo estômago, gostam de agradar, presentear, resolver problemas e de vez em quando matar a fome com comida. Sua própria mãe é sempre reverenciada, mesmo depois que se casam, sejam eles cancerianos homens ou cancerianas mulheres.

Conselhos para Câncer:

1) Mantenha bastante contato com seu elemento: Água. Beba bastante água, vá para a praia, tenha uma banheira em casa e tome banho com sais perfumados, use sua imaginação.

2) Aceite sua sensibilidade, não fique se reprimindo. O mundo está muito prático e lógico, parece frio, mas não é, porque a maioria das pessoas está muito carente de afeto e carinho. Mantenha contato com seus sentimentos e emoções mais profundas, não deixe que sua carapaça protetora endureça você.

3) Se você já é adulto, aprenda a ser sua própria mãe, a contar consigo mesmo, a cuidar de si próprio, em todos os sentidos. Isso não quer dizer que você deva viver solitário e nunca precisar de ninguém. Mas contar consigo mesmo faz com que você não fique se pendurando nas pessoas a todo o momento ou sufocando-as com superproteção. Ofereça a si mesmo o apoio e proteção que você dedica aos outros.

4) Tente separar as suas próprias emoções e sentimentos das emoções e sentimentos dos outros. Quando estiver emaranhado, distancie-se um pouco da situação de pergunte a si próprio o que você está sentindo.

5) Perdoe o passado, use o passado como um bom professor e siga em frente.

Namastê.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

junho/2010, Sol em Câncer e Eclipse da Lua (parcial)

























Com junho já pela metade e uma bela bursite, chego atrasada no calendário, porém no meu próprio ritmo (isso é importante), que, ouso pensar, deve estar em boa sintonia com a Mãe Natureza, já que ela dorme e fica lenta no inverno...

Temos ainda pela frente:

Sol entra em Câncer no dia 21/06/2010, às 8:23h, energias emocionais com força total, que pelas configurações formadas favorecem a introspecção e tudo o que é íntimo, aconchegante, familiar, espiritual. Principalmente o auto conhecimento. O planetinha está agitado, a vida mundana corrida e os assuntos materiais cheios de imprevistos, mais parecendo uma montanha russa ou bipolar, cheia de altos e baixos.

Explico: Sol em Câncer é emoção (30 dias de emoção!), no mapa no ingresso os planetas pessoais todos abaixo do horizonte e os planetas transcendentes e sociais acima, com exceção de Saturno. Muitos quadrados desafiadores e assistência de alguns trígonos.
A Lua, regente de Câncer, está muito bem assistida, o que sugere o favorecimento em tudo o que é íntimo, familiar, instintivo, sensível, pessoal e espiritual (ela está na casa 4), além da busca das causas, das origens e das raízes.
O Sol canceriano na casa 12 é problemático e Mercúrio, combusto pelo Sol, não deixa muito espaço para o raciocínio claro, deixando as coisas mais para a intuição mesmo.
Júpter e Urano em Áries já começaram o novo ciclo e desafiam o Sol, enquanto Netuno lhe presta alguma assistência (voltamos para a intuição e os instintos novamente). Mais sonharemos do que raciocinaremos.

Durante essas brumas juninas, Júpter e Urano em Áries querem uma direção definida, mas nesse caldo de influências, nada ainda é muito perceptível, as coisas estão mesmo recém começando..

A Lua Cheia, em 26/06/2010, sábado, às 8:30h, fará um eclipse da Lua.
O eclipse será parcial, com início aproximadamente às 7:20h e final aproximadamente às 10:00h, e sua fase máxima no horário da Lua Cheia, às 8:30h.
Será muito visível nas Américas, Pacífico e Ásia Oriental, e também, embora com menos clareza na Austrália.

O mapa é muito desafiador, e os únicos a prestarem alguma assistência são Netuno trígono com o Sol e Marte trígono com a Lua.
A Lua é o fator forte do eclipse, já que está no Nodo Norte. Em Capricórnio e conjunta a Plutão, sugere um clima emocional bastante tenso, e estou sendo gentil.
A tendência é relembrar e cobrar o passado, agir impulsivamente, deixar a emoção comandar. Mágoas, vinganças, rancores.. isso deve ser expurgado, limpo.
Ao invés de buscar obsessivamente o poder e a segurança, use a energia de Plutão conjunto à Lua para fazer aquela faxina emocional tão necessária de tempos em tempos: perdoe.
Seja lá o que for, perdoe. Tente perdoar.
O perdão traz a liberdade pessoal: você não fica preso à nada, realmente.

Júpter e Urano em Áries quadram esse eclipse e levam vantagem por sua posição lá no alto da mandala.
Quem sabe não esteja aí uma saída: novo ciclo, recomeço, início de um caminho diferente.. (sinal dos tempos?)

Essa energia traz insegurança, lutas pelo poder para se conseguir a sensação de segurança (só a sensação mesmo, porque a segurança é uma ilusão em nosso mundo..), ganância (porque o inseguro nunca tem o suficiente, sempre precisa mais para se sentir “seguro”), egoísmo (porque o medo não deixa pensar no outro, só em si mesmo).
No texto do mês de Câncer, que virá daqui a alguns dias, pense na construção da sua “casa” interna. É importante que ela esteja firme e forte, sem raios e trovões, mas protegida pela tranquilidade, a serenidade, aquela certeza interior de que tudo sempre fica muito bem, porque estou bem comigo mesma.

Para romper esse medo, nada melhor do que a energia de Júpter e Urano em Áries: ousar, avançar assim mesmo. (mais detalhes no texto Júpter e Urano, em Previsões)
Afinal, estamos ou não estamos entrando em uma Nova Era?

(Prepare-se, pois em julho/2010, no dia 11, teremos eclipse total do Sol!)

Junho, mês do solstício de inverno, dos namorados, de Santo Antonio e de São João, a noite mais fria do ano, o eclipse total do Sol.. vou escrever pouco, não dá pra abusar..

Na Astrometeorologia: úmido até a Lua Cheia. A partir daí, muito frio, e mais seco (para Porto Alegre e arredores).

No mundo: Muita agitação da terra e nas águas, especialmente a Oeste (nas terras) e a Leste (nas águas). Ao Norte, raios, trovões, incêndios, vulcões, muitos imprevistos. A Oeste o mapa está mais castigado e mais sensível.

E nós, pobres mortais, fiquemos tranquilos, com a certeza de que não podemos modificar nada, mas podemos sempre melhorar a nós mesmos, e isso é uma grande coisa. Você pode não acreditar, mas é algo realmente grande.
A águia precisa voar.

Namastê.

terça-feira, 8 de junho de 2010